#1

Carta #1

Ainda durante a tempestade…

Dois meses distanciam este escrito do anterior. Sim, dois meses. Naquele momento encontrava-me no olho de um furacão, assim como os outros, esse possui nome feminino, mas dessa vez não era de mulher. Ela veio chegando sorrateira há um ano. Foi se instalando pé ante pé, suavemente, leve como um felino, acredito mesmo se pisasse…

Durante a tempestade…

A vida surge através da destruição. Será? É realmente necessário morrer para renascer? O mito da Fênix se aplica a todos e a tudo? Serei eu realmente dono do meu destino ou tudo é uma sucessão de fatos aleatórios?  Não, não amanheci repentinamente filósofo, apenas triste. Acabrunhado, temeroso, perdido… Quem sou nesse jogo? Por que…